Mercedes Benz em Portugal

Nesta secção encontrará informações interessantes sobre a história da Mercedes-Benz em Portugal.

Mercedes-Benz e Bombeiros dePortugal

Tendo em consideração o apreço que sentimos pelas várias corporações de Bombeiros existentes em Portugal e a ligação que estas entidades têm há várias décadas com a Mercedes-Benz, decidiu o Mercedes-Benz Club de Portugal incluir na sua newsletter um artigo referente a este tema.

Nesta edição vamos falar do “Extra Rápido”, um fiel servidor dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas que esteve ao serviço entre 1950 e 1969. Trata-se de um Mercedes-Benz (MB) Nürburg 460 (W08) que inicialmente foi utilizado pelo Batalhão de Sapadores Bombeiros em Lisboa, tendo iniciado o serviço naquela corporação em 27 de Janeiro de 1932. Portanto, 18 anos de serviço em Lisboa e 19 em Cacilhas. Um Mercedes-Benz!

O MB Nürburg 460 foi lançado em 1928 para fazer face ao concorrente Horch 8. Em 1926 Paul Daimler, filho de Gottlieb Daimler, que se tinha mudado para a Horch, foi responsável pelo desenvolvimento de um motor de 8 cilindros cujos planos tinham sido rejeitados pela direção da Daimler, e que rapidamente conquistou a maior parte do mercado alemão de carros de luxo de grande porte, para desgosto dos seus ex-empregadores.

Ferdinand Porsche que tinha ocupado o lugar de Paul Daimler na MB, desenvolveu o Nürburg 460. Utilizava o primeiro motor de oito cilindros produzido pela MB e restabeleceu o seu domínio num território que estava a ser “invadido” pela Horch.

O Nürburg 460 era o maior modelo da MB, até ao lançamento do 770K em 1930, tendo adotado aquela designação devido ao bem sucedido teste de endurance de 13.000km realizado no circuito de Nürburgring. O seu motor em linha, de válvulas laterais, tinha uma cilindrada de 4.622cc (4.592cc após a aplicação da fórmula para taxação fiscal) e produzia 80PS, permitindo ao grande automóvel atingir 100km/h. Foi produzido de 1928 a 1931, ano em que foi aumentada a cilindrada do motor para 4.918cc dando origem ao Nürburg 500.

Pelas suas grandes dimensões, os MB Nürburg tiveram variados tipos de utilização. Desde viatura oficial do Vaticano até ao protagonista deste artigo.

O “Extra Rápido” dos B.V. de Cacilhas faz parte de uma frota de 26 veículos Mercedes-Benz encomendados em 1929 pela cidade de Lisboa à Daimler-Benz, para combate de incêndios. Pela topografia da cidade e pela dificuldade na obtenção de água, os veículos deveriam possuir uma elevada capacidade de armazenamento de água. Estas características também foram contempladas nos 9 veículos de comando Nürburg, dos quais fazia parte o “Extra Rápido”. Cada um possuía um depósito de água com 350 litros de capacidade, uma mangueira de pressão com 100 metros de comprimento e uma bomba Metz que debitava 600 litros por minuto até uma altura de 80 metros.

Muitas histórias do Extra Rápido haverá para contar nas quase quatro décadas de serviço, mas nesta rubrica pretendemos, essencialmente, dar a conhecer relíquias Mercedes-Benz dos Bombeiros de Portugal.

Agradecemos ao Senhor Comandante Miguel Silva dos B.V. de Cacilhas, e ao seu staff, toda a colaboração prestada.

 

Na lista de modelos comercializados pela Mercedes-Benz em Portugal no ano de 1982, apenas estavam disponíveis duas opções, e ambos da gama W123 (Classe E), o 240D e o 300D. Qualquer outro modelo estava apenas disponível por encomenda. Os concorrentes directos mais importantes na altura eram o Audi 100 Diesel (1.584.494$00), Citroen CX 25 Diesel (1.711.000$00), Ford Granada 2.5 Diesel (1.340.720$00), Datsun Cedric 280 C Diesel (1.660.400$00), Peugeot 505 SR Diesel Turbo 2.097.000$00), Volvo 244 GL D6 (1.810.000$00).

Modelo   
Potência cv   
Cons 90   
Cons. 120   
Cons. Urb.   
Vel. Máxima km/h   
0-100   
Preço (escudos)   
– 240D 72 7,2 9,9 9,5 143 22 2.016.526$00
– 300D 88 7,8 10,4 9,7 155 17,8 3.000.000$00

 

 

No ano de 1983, à gama W123, junta-se o “Baby Benz”, de código W201, uma nova era na Mercedes-Benz começava. Tecnologicamente muito avançado, foi uma aposta muito forte da Mercedes neste segmento. Os concorrentes directos da gama W123 continuavam a ser o Audi 100 Diesel (1.932.826$00), Citroen CX 25 Diesel (2.300.000$00), Ford Granada 2.5 Diesel (2.032.400$00), Datsun Cedric 280 C Diesel (2.035.000$00), Peugeot 505 SR Diesel Turbo 2.246.640$00) e um novo concorrente de grande sucesso o Volvo 760 GLE Turbo Diesel (3.500.000$00).

Preços em 01/1983

Modelo   
Potência cv   
Cons 90   
Cons. 120   
Cons. Urb.   
Vel. Máxima km/h   
0-100   
Preço (escudos)   
– 240D 72 7,2 9,9 9,5 143 22 2.677.843$00
– 300D 88 7,8 10,4 9,7 155 17,8 4.000.000$00

 

Preços em 10/1983

Modelo   
Potência cv   
Cons 90   
Cons. 120   
Cons. Urb.   
Vel. Máxima km/h   
0-100   
Preço (escudos)   
– 190E 122 6,4 8,3 10,3 195 10,5 4.000.000§00
– 240D 72 7,2 9,9 9,5 143 22 4.571.827$00
– 300D 88 7,8 10,4 9,7 155 17,8 5.850.000$00

 

Preços

Em 1984, surge a versão diesel do 190. Alguns concorrentes do 190D eram o Audi 80 GL Turbo Diesel (2.598 Contos) e Nissan Bluebird Diesel (2.526 Contos). O modelo 190 através do 190E iniciou a sua rivalidade com o BMW série 3 que na época só tinha versões a gasolina, caso do 320i (2.904 contos). Outros concorrentes eram Ford Sierra 2.0 Ghia (2.244 contos), Honda Accord EX (2.154 contos), Saab 900 Turbo (3.183 contos).

Já o modelos W123 (240D e 300D) em final de carreira, começaram a ter concorrentes mais modernos e perfomantes caso do Audi 100 CD Turbo Diesel (4.104 contos) e BMW 524 TD (5.322 contos).

Modelo  
Potência cv   
Cons. 90   
Cons. 120   
Cons. Urb.   
Vel. Máxima km/h   
0-100   
Preço (escudos)   
– 190D 72 5 6,6 7,5 160 18,1 4.000.000$00
– 190E 122 6,4 8,3 10,3 195 10,5 4.120.000$00
– 240D 72 7,2 9,9 9,5 143 22 4.572.000$00
– 300D 88 7,8 10,4 9,7 155 17,8 5.850.000$00

 

 

Em 1985, nova renovação acontecia: o excelente percurso do robusto W123 estava a chegar ao fim. O W123 foi o Mercedes-Benz que maior sucesso conheceu na história da marca com cerca de 2,6 milhões de unidades produzidas. A nova gama de modelos 200-300 introduziu, no entanto, novos padrões tecnológicos e novas referências para a sua classe. As unidades importadas pela C. Santos, Lda, não chegaram para satisfazer a procura, apesar dos preços muito superiores do W124.

Modelo Potência cv  . Cons. 90 /   120   / .   Urb   . Vel Máxima km/h  . 0-100  . Preço (escudos)
– 190D 72 5 6,6 7,5 160 18,1 4.138.347$00
– 190E 122 6,4 8,3 10,3 195 10,5 4.900.000$00
– 200D 72 5,1 6,9 8,4 160 18,5 4.587.691$00
– 230E 136 6,2 7,7 11,1 203 10,4 6.862.000$00
240D(W123) 72 7,2 9,9 9,5 143 22 5.065.055$00
– 250D 90 5,4 7 8,9 175 16,2 7.076.000$00
– 300D 109 5,4 7 9,5 190 13,7 7.637.000$00